Resposta à nota publicada pelo Sinpro-PE