27
- julho
2020
Posted By : assessoria de comunicacao
Carta à comunidade escolar

Vivenciamos a excepcionalidade da pandemia do novo coronavírus, que vem impulsionando a superação de desafios. As instituições de ensino não foram exceção, e as escolas que compõem a rede particular em Pernambuco agora estão prontas para o retorno com foco na saúde de todos.

Nós que fazemos o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Pernambuco (SINEPE-PE), desde a suspensão das aulas presenciais em face da Covid-19, provemos suporte às instituições de ensino na elaboração de planos para atividades não presenciais, lançamos um e-book com orientações para preparação visando à retomada e criamos um canal de diálogo aberto com o SINPRO-PE, para antecipação das férias escolares e compensação dos dias de paralisação de março/2020.

Todo nosso trabalho resultou na garantia de que nossas escolas estão seguras para receber alunos, familiares, professores e colaboradores. As instituições de ensino estão aptas a seguir os princípios de proteção que vão da higienização e aferição da temperatura ao adentrar e transitar pelo ambiente escolar à recomendação, para os docentes e demais colaboradores, do uso de máscaras de acetato (face shield) sobre a de tecido, entre outras medidas. Estamos seguindo os protocolos estabelecidos por autoridades sanitárias competentes, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), e atentos às experiências que estão sendo vivenciadas por outros países de todos os continentes.

De acordo com o infectologista e diretor médico do IAR (Infecto Associados do Recife), Dr. Filipe Prohaska, é necessário que os estabelecimentos de ensino modifiquem sua estrutura física, criem fluxos e redescubram a higienização adequada do ambiente. Cada escola possui peculiaridades próprias, com necessidade de adaptações para minimizar o risco de contágio pelo novo coronavírus. A escola exerce um papel de formação que possibilita a expansão desse aprendizado em ambiente escolar para outros locais, como casa de familiares, áreas de convívio coletivo e cuidados com situações diárias de possível exposição. Grupos de risco devem permanecer com atividades remotas, e a presença do pediatra/hebiatra assistente é de suma importância nessa decisão junto aos pais.

A prioridade absoluta é a segurança da saúde de todos sem deixar de lado a educação. Nossa proposta para o retorno das aulas presenciais é progressiva, iniciando com Educação Infantil e Ensino Médio, dois grupos que não compartilham os mesmos espaços, têm acessos distintos, e os horários de entrada, saída e intervalo de aulas também são distintos. O cronograma de reabertura deve ser escalonado e híbrido, com aulas presenciais e on-line, de acordo com a situação epidemiológica do município ou da microrregião do estado. No quesito pedagógico, o foco será na qualidade do aprendizado e não na quantidade de conteúdo, com ajustes no calendário escolar de cada estabelecimento de ensino, em conformidade com a legislação vigente.

Entendemos que a retomada segura já é possível. Por isso, convocamos toda a comunidade escolar: alunos, familiares, professores e demais funcionários a aderirem à nossa luta, que não consiste em escolher entre a saúde das pessoas e o funcionamento das escolas. Vida e Educação estão juntas, e juntos lutaremos para preservá-las!

Assinam este documento:

Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado
de Pernambuco (SINEPE-PE)

(Em nome das escolas particulares do estado)

IAR (Infecto Associados do Recife)
Equipe de Biossegurança